INCLUSÃO – Segunda capacitação do ciclo de minioficinas ocorre na próxima quarta-feira, 14

por Bruna Dionísio Castelo Branco publicado 12/04/2021 16h45, última modificação 13/04/2021 09h21
Inscrições vão até 13 de abril, pelo link: https://boavista.ifrr.edu.br/extensao/cursos

Dando continuidade ao 1.º ciclo de minioficinas sobre inclusão para a formação da comunidade acadêmica, o Instituto Federal de Roraima (IFRR), por meio dos Núcleos de Atendimento as Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napnes) e do Comitê de Políticas Inclusivas, promove a segunda capacitação do mês de abril.

“Conhecendo e praticando a escrita Braille” ocorre nesta quarta-feira, dia 14, das 14h  às 18h, pela plataforma Google Meet. A minioficina será certificada com carga horária total de 4 horas e o tema é alusivo ao Dia Nacional do Sistema Braile, celebrado no último dia 8. A oficina será ministrada pela professora do IFRR Maria Leilza, especialista em Atendimento Educacional Especializado pela Universidade Estadual de Maringá e em Psicopedagogia pela Universidade Gama Filho. A professora, que pertence ao quadro do Campus Boa Vista, possui curso de Qualificação na Deficiência da Visão (510h) pelo Instituto Benjamin Constant.

Segundo a docente, o IFRR possui alguns alunos com baixa visão, porém não tem alunos com cegueira total. Ela atribui a ausência de alunos cegos ao percurso de formação do ensino básico. “Talvez estudantes cegos não tenham conseguido alcançar o ensino técnico, em virtude de o percurso de formação ter sido precário, pois o estudante precisa passar por um seletivo e se lhe falta habilidade e competências, não há aprovação. No entanto, a instituição precisa estar preparada para receber alunos com deficiência visual, pois sabemos que há, em nossa comunidade, pessoas com essa deficiência”, disse.

Sobre o sistema braile, Maria Leilza enfatizou a importância de ser mais divulgado. “Quanto mais pessoas aprendem o sistema de leitura e escrita do cego, mais acesso de compartilhamento de informações eles terão, pois, com pouca gente conhecendo, menos comunicação formal eles possuem. Pouco material será elaborado para o deficiente se o sistema braile não se expandir”, afirmou.

Interessados em se inscrever na oficina devem se inscrever até amanhã, dia 13, pelo link: https://boavista.ifrr.edu.br/extensao/cursos

O sistema braile – Criado em 1852, o braile surgiu para possibilitar que pessoas com deficiência visual, parcial ou total, tivessem acesso à leitura. Todo o sistema é formado por caracteres em relevo que permitem o entendimento por meio do tato.

 

Bruna Castelo Branco
Ascom/Reitoria
12/4/21
« Maio 2021 »
month-5
Do Se Te Qu Qu Se Sa
25 26 27 28 29 30 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31 1 2 3 4 5