IFRR promove 1.º ciclo de minioficinas sobre inclusão

por Bruna Dionísio Castelo Branco publicado 31/03/2021 18h38, última modificação 31/03/2021 18h38
Serão três oficinas para a comunidade acadêmica, e o objetivo é discutir e prestar informações sobre políticas inclusivas. Autismo, sistema Braille e Libras serão os temas das capacitações

O Instituto Federal de Roraima (IFRR), por meio dos Núcleos de Atendimento as Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napnes) e do Comitê de Políticas Inclusivas, promove, ao longo do mês de abril, o 1.º ciclo de minioficinas sobre inclusão para a formação da comunidade acadêmica. Cada capacitação será certificada com carga horária de quatro horas.

Segundo o presidente do comitê, Francisco Moura, o ciclo de minioficinas acompanha o movimento mundial pela educação inclusiva, uma ação política, social e pedagógica. “Os temas e as datas das rodas de conversa são alusivos às celebrações do Dia Mundial da Conscientização do Autismo (2 de abril), do Dia Nacional do Sistema Braile (4 de abril) e do Dia Nacional da Libras ( 24 de abril). Durante todo o ano de 2021, planejamos discutir essas temáticas, levando conhecimento e formação sobre inclusão para a comunidade do IFRR. São ações articuladas pelo comitê e pelos Napnes de todos os campi”, disse.

A primeira oficina será alusiva ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo, celebrado em 2 de abril. Ela ocorre na próxima terça-feira, 6, das 8h às 12h, pela plataforma Google Meet. Estão disponíveis 80 vagas para a comunidade acadêmica, e os interessados em participar devem se inscrever por meio do link https://boavista.ifrr.edu.br/extensao/cursos.  

Após a inscrição, o participante receberá um e-mail de confirmação com o link de acesso à oficina.

Transtorno do espectro do autismo (TEA) – Reúne uma série de desordens neurológicas que podem estar presentes desde o nascimento ou no começo da infância. Para a estimulação de crianças com autismo, é necessário o trabalho de diversos profissionais da saúde que ajudam no desenvolvimento às respostas sensoriais. Para debater sobre a temática, foram convidados profissionais como fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta.

 

Veja a programação:

 

8h – Abertura e boas-vindas aos participantes

8h15 – “A importância do acompanhamento psicopedagógico para crianças com autismo”, com a psicopedagoga Tayna Agra

8h45 – “A Terapia Ocupacional de Integração Social para Autistas”, com  a terapeuta ocupacional Mona Lima

9h15 – “Estabelecendo conexões para a inclusão”, com a  minifisioterapeuta Marian Mesquita

9h45 –- “A importância da estimulação fonoaudiológica para crianças com TEA”, com a fonoaudióloga Marcely Maciel 

10h15 – Perguntas para as palestrantes

10h45 – Relatos de experiências

12h –  Encerramento

 

No dia 14 de abril, será realizada a roda de conversa ”Conhecendo e praticando a escrita Braille”, que abordará o sistema Braile na educação. Já a capacitação “A importância da relação professor/aluno surdo” será transmitida no dia 26 de abril e discutirá a Lingua Brasieira de Sinais (Libras).  Informações sobre inscrições e links de acesso serão divulgadas em nossos canais oficiais.

 

Bruna Castelo Branco
Ascom/Reitoria
31/3/21

 

« Maio 2021 »
month-5
Do Se Te Qu Qu Se Sa
25 26 27 28 29 30 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31 1 2 3 4 5