Oficina sobre inclusão geodital e gestão territorial aborda sustentabilidade em propriedades rurais

por Edjane Matias publicado 05/06/2019 15h15, última modificação 06/06/2019 08h30
A capacitação foi realizada nos dias 4 e 5

Nos dias 4 e 5, a Coordenação de Extensão do Campus Novo Paraíso do Instituto Federal de Roraima (CNP-IFRR) realizou, na biblioteca da unidade de ensino, uma oficina intitulada Projeto Inclusão Geodigital e Gestão Territorial Sustentável, ministrada pelo pesquisador da Embrapa Territorial João Alfredo de Carvalho Mangabeira.

De acordo com o coordenador de Extensão do campus, Daniel Chiaradia, a oficina é uma ação do projeto Inclusão Geodigital e Gestão Territorial  (IGGTS), componente do Projeto Integrado da Amazônia, financiado pelo governo da Noruega com o objetivo de promover a produção e a disseminação de conhecimentos e tecnologias voltados para a recuperação, a conservação e o uso sustentável do bioma Amazônia.

“O objetivo da oficina foi coletar informações para gerar índices de sustentabilidade das práticas agrícolas e ambientais, com vistas à adoção, pelos agricultores familiares, do bioma Amazônia”, explicou Chiaradia.

O evento envolveu a participação de especialistas de diversos domínios de conhecimentos e de distintas áreas de atuação na discussão das diferentes realidades para embasar o desenvolvimento de um sistema a ser alimentado com dados coletados nas propriedades rurais. Por meio desse sistema, serão gerenciadas informações sobre indicadores econômico, ambiental, social e de governança das unidades de produção agrícola.

De acordo com o pesquisador e palestrante João Alfredo Mangabeira, atualmente a equipe da Embrapa vem trabalhando no desenvolvimento de um aplicativo que permita que os pequenos produtores e estudantes da área agrícola possam, de forma mais prática, avaliar os índices de sustentabilidade de agroecosistemas. O assunto foi abordado durante a oficina. "A intenção é buscar simplificar o máximo possível o sistema de avaliação dessa sustentabilidade nas propriedades para que os produtores possam ter um conhecimento melhor daquilo que precisam adequar para trabalhar o processo agroecológico nessas unidades", explicou. 

Pesquisador - João Alfredo de Carvalho Mangabeira é formado em Agronomia  pela Universidade Federal de Pernambuco (UFRPE) e pela Faculdade de Agronomia do Médio São Francisco (Famesf); mestre em Planejamento e Desenvolvimento Rural Sustentável pela Faculdade de Engenharia Agrícola da Universidade Estadual de Campinas/SP/Feagri/Unicamp; e doutor em Desenvolvimento Econômico pelo Instituto de Economia da Unicamp, na área de Espaço e Meio Ambiente, com o enfoque em Economia Ecológica.

Servidor da Embrapa Monitoramento por Satélite desde 1989,  ele atua em projetos de socioeconomia, agricultura e meio ambiente utilizando ferramentas de geotecnologias. Tem desenvolvido trabalhos de sustentabilidade e eficiência de sistemas de produção agrícola, buscando proposta de desenvolvimento rural via proteção ambiental por intermédio de pesquisas e análises com enfoques agroecológicos e de economia ecológica.

 

Edjane Matias
Foto: Márcio Patrício
CCS/Campus Novo Paraíso
5/6/2019

« Junho 2020 »
month-6
Do Se Te Qu Qu Se Sa
31 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 1 2 3 4
  

Guia de Recolhimento da União