PPI – Oficinas envolvem alunos e servidores no Câmpus Amajari

por Fábio Santos publicado 10/05/2014 03h10, última modificação 10/05/2014 03h10
PPI – Oficinas envolvem alunos e servidores no Câmpus Amajari

PI Oficina Amajari

Seis oficinas ocorreram nesta quarta-feira (23) no Câmpus Amajari com o intuito de fomentar a criação do Projeto Pedagógico Institucional (PPI) do IFRR. Alunos e servidores participaram do evento que possui as temáticas relacionadas à educação indígena, ensino técnico, políticas de extensão, educação do campo, educação de jovens e adultos e educação à distância.

O aluno Manoel Odenilson, do curso técnico de agricultura, escolheu participar da oficina de políticas de educação à distância. Para ele, é necessário discutir o tema na instituição. “Pretendo fazer um curso à distância e participar dessa oficina possibilitará saber mais sobre EaD, além de contribuir para o PPI”, relata. 

A professora Roseli Bernardes e o Diretor-Geral George Sterfson Barros ministraram a oficina de educação indígena no âmbito da educação profissional e tecnológica. “O objetivo é fomentar a criação do primeiro câmpus indígena do Brasil, além de discutir as peculiaridades da educação escolar para os índios”, disse Bernardes.

A diretora de ensino do Câmpus Amajari, Bruna Marinho, explicou que o PPI é o documento norteador das práticas educacionais e tem como função estabelecer as políticas de ensino, pesquisa, extensão para os próximos quatro anos. “Por exemplo, caso o Câmpus queira elaborar um novo plano de curso ou até mesmo um edital, a instituição deverá seguir as diretrizes contidas no PPI”, afirma a diretora.

CGP