II Workshop de Pesquisa e Extensão reúne comunidade acadêmica do Campus Amajari

por Laura publicado 27/11/2015 09h55, última modificação 27/11/2015 09h54
A quinta-feira (26) foi movimentada no Instituto Federal de Roraima/Campus Amajari (IFRR-CAM). Cerca de 90 pessoas, entre alunos, servidores e convidados, participaram do II Workshop de Pesquisa e Extensão, que ocorreu na sede da unidade, das 14h às 18h.

A quinta-feira (26) foi movimentada no Instituto Federal de Roraima/Campus Amajari (IFRR-CAM). Cerca de 90 pessoas, entre alunos, servidores e convidados, participaram do II Workshop de Pesquisa e Extensão, que ocorreu na sede da unidade, das 14h às 18h.

Nessa edição, os alunos realizaram a apresentação dos banners expostos no IV Fórum de Integração do IFRR, ocorrido no período de 18 a 20 de novembro, no Campus Boa Vista Centro. O material é fruto dos projetos nas áreas de pesquisa e extensão desenvolvidos ao longo deste ano.

Além dos alunos, dos professores e dos técnicos-administrativos do campus, participaram do evento, como convidados, o engenheiro de pesca José Américo Cabral e o pró-reitor de Desenvolvimento Institucional do IFRR, Carlos Roberto Cabral.

As coordenadoras de Pesquisa e de Extensão do CAM, responsáveis pelo evento, Dra. Daniele Fujita e Dra. Lilian Rosa, respectivamente, frisaram que o momento foi importante para promover a partilha das experiências adquiridas por meio dos projetos, de modo a despertar na comunidade acadêmica o interesse em participações futuras.

O destaque do workshop ficou a cargo da palestra proferida pelo engenheiro de pesca José Américo Cabral, intitulada Modelo de Piscicultura para pequeno produtor. A apresentação trouxe ao conhecimento do público experiências da atividade no Estado do Maranhão, abordando aspectos como produção de alevinos e alevinões, viveiros e layout de piscicultura, espécies cultivadas e custos de produção.  

Conforme o engenheiro, os pequenos produtores têm se destacado no ramo, obtendo resultados tão expressivos quanto os dos grandes produtores. “Esses resultados se refletem na notória melhoria da condição econômica daqueles ‘pequenos’, fazendo com que haja um processo inverso, no qual os menores crescem e difundem tecnologia, enquanto os grandes estão em decadência, trabalhando no vermelho”, revelou.

Cabral salientou que a capacitação profissional é imprescindível para a obtenção dos resultados mencionados. “Desse modo, gostaria de parabenizar a instituição pela formação técnica oferecida aos alunos, a qual, hoje, é o grande gargalo para o desenvolvimento da atividade de aquicultura, uma vez que, entre o engenheiro e os funcionários da base, há falta de profissionais técnicos, que são o elo entre os dois”, concluiu.

Finalizada a palestra, foi realizada a premiação dos melhores trabalhos expostos, segundo a avaliação dos participantes do workshop. Foram premiados os seguintes projetos: Produção de mudas florestais no IFRR-CAM; Contadores de histórias; e Macroinvertebrados bentônicos como bioindicadores da qualidade de água do Rio Amajari-RR.

Roda de conversa – Após o II Workshop de Pesquisa e Extensão do Campus Amajari, os alunos concluintes do Curso Técnico em Aquicultura, da turma 118, participaram de uma roda de conversa com José Américo Cabral. Na ocasião, eles aprofundaram o tema da palestra proferida pelo engenheiro e discutiram sobre as perspectivas, as tendências e os entraves da piscicultura no Estado de Roraima. 

CCS/Campus Amajari 

CGP