Desafios do educador do CAM é tema do Encontro Pedagógico

por Rebeca publicado 17/07/2019 12h03, última modificação 17/07/2019 12h03
Com o tema “Os desafios do educador no IFRR/CAM: entender como se aprende para aprender como se ensina”, o Campus Amajari do Instituto Federal de Roraima realiza, nesta quarta-feira, 17, a 15ª edição do seu Encontro Pedagógico, a partir das 8h30, na sala 01, bloco B, da unidade.

Com o tema “Os desafios do educador no IFRR/CAM: entender como se aprende para aprender como se ensina”, o Campus Amajari do Instituto Federal de Roraima realiza, nesta quarta-feira, 17, a 15ª edição do seu Encontro Pedagógico, a partir das 8h30, na sala 01, bloco B, da unidade.

Na programação, ocorrem duas rodas de conversa: a primeira, na parte da manhã, com o tema “Prática pedagógica: necessidades e possibilidades na educação profissional e tecnológica”, tendo como mediadora a professora doutora da Universidade Federal de Roraima Alessandra Peternella.

A segunda, a partir das 14 horas, mediada pelo professor da UFRR e neurologista Ruy Guilherme Silveira de Souza, traz o tema “Entender como se aprende para aprender como se ensina: contribuições da Neurociência para a aprendizagem escolar”.

De acordo com a pedagoga do CAM Luana Lobo, o objetivo do evento é dialogar sobre as necessidades e as possibilidades da prática pedagógica na educação profissional e tecnológica, assim como refletir sobre as contribuições da Neurociência para a aprendizagem escolar discutindo os processos de reconstrução dos caminhos da aprendizagem por meio da Neurociência. “Nesse momento de formação, destaca-se ainda a interação entre docentes, gestores e equipe técnica do ensino como estratégia de suma relevância para a oferta de educação profissional que garanta a permanência e o êxito dos estudantes da unidade de ensino”, disse.

A pedagoga afirmou ainda que os desafios da prática pedagógica no contexto da educação profissional e tecnológica são muitos e que esses momentos de formação, de troca de experiências, de desconstrução e reconstrução de conhecimentos enriquecem e estimulam o desenvolvimento de processos educativos condizentes com a realidade dos estudantes, contribuindo para o cumprimento dos objetivos institucionais. “Por isso que é importante a participação de toda a equipe”, afirmou Luana.

 

 

Rebeca Lopes
Ascom/IFRR
17/7/19

CGP