EDUCAÇÃO INDÍGENA EM DEBATE – Iniciado 7.º Ciclo de Palestras Acadêmicas

por Virginia publicado 25/04/2019 17h01, última modificação 25/04/2019 17h01
O evento segue até a sexta-feira, 26, com um total de seis mesas-redondas sobre o papel das instituições de ensino superior (IES) na educação indígena de Roraima, entre outros temas afins.

Na noite desta quarta-feira, 24, no auditório do Campus Boa Vista do Instituto Federal de Roraima (CBV-IFRR), teve início o 7.º Ciclo de Palestras Acadêmicas, organizado pela Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação Tecnológica (Dipesp). Nessa edição, os organizadores visam fomentar as discussões acerca da “Educação Indígena: diálogos interculturais”.

O evento segue até a sexta-feira, 26, com um total de seis mesas-redondas sobre o papel das instituições de ensino superior (IES) na educação indígena de Roraima, a formação de professores indígenas, o etnoconhecimento: diálogos entre ciência e saberes locais, entre outros temas afins.  

Parcerias – Para a realização do evento, o CBV conta com o apoio da Universidade Estadual de Roraima (Uerr), da Universidade Federal de Roraima (UFRR) e do Programa de Pós-Graduação Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (Reamec). A professora Tânia Maria de Lima, da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), instituição integrante da Reamec, afirma que essas instituições devem ter preocupação com as questões amazônidas. “Devemos ter esse olhar voltado para a Amazônia e, sobretudo, o compromisso de formar professores, tanto no ensino superior como nos programas de pós-graduação, inclusive em nível de doutorado, no sentido de fortalecer a pesquisa. Esse campo ainda é frágil na área da educação indígena, logo em uma região fortemente marcada pela presença dos povos indígenas. Levaremos este recado aos nossos doutorandos, da necessidade de ampliar as pesquisas nessa área, pois temos muito a aprender com essas comunidades, uma vez que já têm experiências, conhecimentos acumulados e uma proposta de educação diferenciada, comunitária, bilíngue, e nós ainda temos muito a aprender”, disse.

Além dessas IES, o evento tem como parceiras a Organização dos Povos Indígenas de Roraima (Opirr) e a Secretaria de Estado da Educação e Desporto (Seed), por meio do Centro de Formação de Profissionais da Educação Básica de Roraima (Ceforr), do Centro Regional de Educação Indígena Watuminpen Kaimenana’u Da’y, da região da Serra da Lua, do grupo gestor e de professores da Escola Estadual Indígena Tuxaua Luiz Cadete e dos demais líderes da Comunidade Canauanim.

Para a professora Joseane de Souza Cortez, diretora-geral do CBV, esse ciclo de palestras é um evento de fundamental importância para o processo de formação, seja dos acadêmicos, seja dos docentes. Ela aproveitou a oportunidade para homenagear a professora Ivone Mary Medeiros de Souza, que defendeu sua tese de doutorado intitulada “Educação em ciências na perspectiva do currículo intercultural: histórias contadas por professores”, na manhã desta quarta-feira, na Comunidade Indígena Canauanim, marcando o início da programação. “Esse momento é um dos mais significativos, pois vem ao encontro de um dos nossos maiores objetivos, que é a culminância do processo de formação dos nossos colegas docentes, iniciado com o ingresso no doutorado e finalizado por meio de uma ação concreta, que é a defesa na própria comunidade pesquisada, prestando, assim, uma satisfação dos resultados obtidos. Esses resultados, obviamente, irão impactar a educação ofertada na comunidade”, ressaltou Joseane.

Essa foi a primeira vez que um docente do IFRR defendeu sua tese de doutorado em uma comunidade indígena.

De acordo com a reitora do IFRR, professora Sandra Mara de Paula Dias Botelho, a temática da educação indígena se torna relevante dado o contexto regional. “Caso essas discussões ocorressem no centro-sul do País, talvez não tivessem a mesma importância que têm aqui no extremo norte do Brasil. Então, ao debatermos a educação indígena, vamos ao encontro dos anseios dos povos indígenas”, disse.

A primeira mesa-redonda da noite, além da participação da reitora, contou com a participação dos professores Marcos Antonio Braga de Freitas, da UFRR, e Carmen Véra Nunes Spotti, da Uerr. Mediados pela diretora do Departamento de Apoio Pedagógico (Dape-CBV), professora Raimunda Maria Rodrigues, eles debateram  “O papel das IES públicas na educação indígena em Roraima”.

 

Virginia Albuquerque
CCS/Campus Boa Vista
25/4/19